Abiec vai à China para consolidar referência brasileira no mercado global de carne bovina

02/10/2017

Para reforçar o posicionamento do Brasil como um parceiro sólido no comércio internacional de carne bovina para países asiáticos e de outras regiões do mundo, a Associação Brasileira da Indústria Exportadora de Carne (Abiec) participou da China International Food, Meat and Aquatic Products Exhibition (FMA 2017), realizada em Cantão, capital da província chinesa de Guangzhou, entre os dias 19 e 21 de setembro.

A ação faz parte do projeto setorial Brazilian Beef, desenvolvido em parceria entre a ABIEC e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Além de estreitar o relacionamento comercial com autoridades, empresários e outros públicos estratégicos para ampliar a presença brasileira no mercado global, a entidade também participou da terceira edição do International Import & Export Food Policy, Laws and Regulation Summit, seminário que ocorreu um dia antes à abertura da feira e que teve como principal objetivo discutir questões legislativas ligadas às exportações de proteína animal em âmbito mundial.

A ocasião reuniu representantes de associações industriais de países como China, EUA, Alemanha, França, Dinamarca, Espanha, Japão, Coreia do Sul, Tailândia, Austrália e Nova Zelândia.

Ainda durante o seminário, a ABIEC realizou encontros com membros de órgãos regulatórios e governamentais da China, como AQSIQ (Administration of Quality Supervision, Inspection and Quarantine), CIQA (China Entry-Exit Inspection and Quarantine Association) e da CNCA (Certification and Accreditation Administration).

Nas reuniões, brasileiros e chineses puderam compartilhar experiências a fim de aprimorar as relações bilaterais e contribuir com o desenvolvimento do comércio internacional em diferentes setores da economia, discutindo processos de fiscalização, entre outros temas de interesse de toda a cadeia produtiva e exportadora.

Exportações para a China

O Brasil é o maior fornecedor de carne bovina para a China, que ocupa o segundo lugar no ranking de países e regiões importadoras de carne bovina brasileira (considerando o faturamento obtido com as negociações). Entre janeiro e agosto deste ano, os chineses importaram mais de US$ 551 milhões, resultado obtido após o embarque de 129.065 toneladas do produto.

Fonte: Abiec, adaptada pela Equipe BeefPoint.