Carnes são destaque nas exportações de agosto

04/09/2017

Em agosto, as exportações por fator agregado alcançaram os seguintes valores: básicos (US$ 8,976 bilhões), manufaturados (US$ 7,266 bilhões) e semimanufaturados (US$ 2,792 bilhões). Sobre o ano anterior, cresceram as exportações de básicos (+24,2%), manufaturados (+9,7%) e semimanufaturados (+3,4%). No grupo dos básicos, quando comparado com agosto de 2016, cresceram as vendas principalmente de milho em grão (+89,3%, para US$ 818 milhões), minério de cobre (+48,8%, para US$ 242 milhões), carne bovina (+48,6%, para US$ 521 milhões), soja em grão (+40,6%, para US$ 2,2 bilhões), petróleo em bruto (+26,0%, para US$ 1,3 bilhão), carne de frango (+16,4%, para US$ 620 milhões), carne suína (+12,7%, para US$ 143 milhões) e minério de ferro (+6,3%, para US$ 1,3 bilhão).

Por mercados compradores, ampliaram-se as vendas para os seguintes destinos: África (+42,0%, em decorrência de milho em grão, açúcar, minério de ferro, carne bovina e de frango, semimanufaturados de ferro/aço, cobre em barras, alumínio em barras, arroz em grão), Ásia (+33,5%, sendo que a China cresceu 41,0%, para US$ 4,2 bilhões, por conta de soja em grão, petróleo em bruto, carne bovina, ferro-ligas, minério de cobre, minério de manganês, celulose, minério de ferro, zinco em bruto), América Central e Caribe (+31,2%, por conta de petróleo em bruto, milho em grão, celulose, farelo de soja, máquinas p/uso agrícola, ônibus, máquinas p/terraplanagem, semimanufaturados de ferro/aço, laminados planos), Oceania (+14,7%, por conta de minério de ferro, medicamentos, chassis c/motor, máquinas p/uso agrícola, farelo de soja, madeira compensada, ônibus), Mercosul (+10,0%, sendo que a Argentina cresceu 30,8%, por conta de automóveis de passageiros, tratores, autopeças, inseticidas, semimanufaturados de ferro/aço, óleos combustíveis, máquinas p/terraplanagem, minério de ferro, máquinas p/uso agrícola, fios p/uso elétrico, pneumáticos), Estados Unidos (+2,2%, por conta de laminados planos, máquinas p/terraplanagem, tubos de ferro fundido, partes de motores e turbinas p/aviação, suco de laranja não congelado, motores p/veículos e partes, açúcar em bruto, tereftalato de polietileno, fio-máquina de ferro/aço) e União Europeia (+1,1%, por conta de milho em grão, celulose, minério de ferro, óleos combustíveis, suco de laranja, tubos flexíveis de ferro/aço, máquinas p/terraplanagem, ferro fundido, partes e peças p/aeronaves). Por outro lado, decresceram as vendas para a Oriente Médio (-18,9%, principalmente por soja em grão, munições de caça e esporte, minério de ferro, milho em grão, açúcar refinado, tubos de ferro fundido, cobre em barras, farelo de soja, açúcar em bruto, carne de frango) e

Em termos de países, os cinco principais compradores foram: 1º) China (US$ 4,240 bilhões), 2º) Estados Unidos (US$ 2,440 bilhões), 3º) Argentina (US$ 1,625 bilhão), 4º) Países Baixos (US$ 853 milhões) e 5º) Japão (US$ 452 milhões).

Fonte: MDIC