Centenária produtora de carne da Austrália é vendida por US$ 288 mi

26/04/2016

A maior criadora de gado na Austrália, a centenária exportadora de carne S. Kidman, aceitou uma oferta de compra na cifra de US$ 288 milhões feita por um consórcio entre chineses e australianos. O conselho da empresa, que tem terras mais extensas do que a área da Irlanda, concordou com os termos apresentados pelas holdings Dakang Australia, com sede na China e controlada pelo Shanghai Pengxin Group, e Australian Rural Capital.

No ano passado, a Dakang já havia tido um acordo barrado pelas autoridades locais, que entendiam que o negócio era contrário aos interesses do país.

Aquisições por empresas estrangeiras são uma questão política sensível na Austrália, onde os nacionalistas se opõem vigorosamente a essas ofertas, alegando que ameaçam a segurança alimentar e a água do país justo em um momento de crescente demanda global por alimentos. O investimento da China é especialmente contestado por causa da influência de empresas estatais. O gigante asiático é o maior investidor no setor agrícola australiano.

"Acreditamos que o acordo garantirá a segurança da S. Kidman no longo prazo", afirmou o presidente da empresa, John Crosby. O acordo ainda precisa ser aprovado pelo Conselho de Revisão sobre Investimentos Estrangeiros e pelo Tesouro australiano, que podem vetar o negócio.

A Shaghai Pengxin é uma companhia privada chinesa de propriedade do bilionário Zhaobai Jiang, que iniciou suas atividades e investimentos agrícolas em 2012, quando adquiriu 16 fazendas de laticínios na Nova Zelândia por 200 milhões de dólares neozelandeses. O presidente da empresa, Terry Lee, afirmou que pretende trabalhar com os profissionais locais, aproveitando seu conhecimento e expertise.

Fonte: Globo Rural/ foto: www.afr.com