Chuvas diminuem no Centro-Sul a partir desta semana; começa a chover forte no Centro-Oeste

09/11/2016

De acordo com o meteorologista Luiz Renato Lazinski, do Inmet, o La Niña já se instala, mesmo que em fraca intensidade, e deve trazer chuvas mais espaçadas para o Centro-Sul do país, enquanto o Centro-Oeste e o Matopiba devem receber maior volume - invertendo a situação que ocorria nas últimas safras.

No mês de outubro, chegou a chover quase 500mm em alguns locais do Rio Grande do Sul. Agora, esse período bastante chuvoso deve encerrar seu ciclo na região. Com o La Niña, o Centro-Sul deve receber chuvas irregulares, mal distribuidas e veranicos.

Este fator pode trazer diferenças de produtividades entre os municípios ou apresentar vários quadros dentro de um único município, uma vez que as chuvas são muito variáveis e localizadas.

"O Centro-Sul não pode reclamar do clima. As últimas safras de verão foram bastante favoráveis", lembra o meteorologista. Ele diz que a notícia "não é ruim", mas que os agricultores devem esperar por um clima não tão favorável como obteve anteriormente.

Para o milho safrinha, o La Niña também deve trazer algumas consequências, com veranicos ou frio antecipado ao longo da safra.

Lazinski participa do evento No Caminho da Soja, que está sendo organizado pela Aprosoja Paraná e passará por cinco cidades do estado - Bandeirantes, Ubiratã, Guarapuava, Palotina e Guaíra. Os produtores interessados em participar do evento, que começa sempre às 19h, devem procurar o Sindicato Rural de sua localidade.

Fonte: Por: João Batista Olivi e Izadora Pimenta Fonte: Notícias Agrícolas