EUA: JBS quer enviar 2.500 t de carne/mês

17/10/2016

A brasileira JBS afirmou que espera atingir uma média de exportação para os Estados Unidos de 100 contêineres por mês no primeiro semestre de 2017. Cada contêiner tem em média 25 toneladas. Em nota, divulgada nesta sexta-feira, 14, a empresa confirmou a chegada do primeiro contêiner da empresa com carne bovina in natura aos Estados Unidos.

O carregamento, com 25 toneladas desembarcou nesta sexta, 14 de outubro, na Filadélfia, Estado da Pensilvânia. "Trata-se da primeira grande remessa do produto brasileiro a pisar em solo americano", diz a JBS em nota. Segundo a empresa, serão embarcados, em média, dez contêineres por semana para o país norte-americano.

O primeiro lote de carne bovina in natura exportada pela JBS deixou a unidade da empresa em Campo Grande, MS, com destino ao Porto de Itapoá, SC, no dia 23 de setembro. Na época, o diretor de Relações com Investidores da JBS, Jerry O'Callaghan, disse que as 25 toneladas de cortes dianteiros - cujo preço ele não revelou - foram negociadas com um “prêmio em relação aos outros mercados abertos ao Brasil”.

“A participação da JBS neste mercado é estratégica, pois abre-se uma nova fronteira às exportações de carne bovina in natura, não apenas para os EUA, mas também para outros mercados que seguem os mesmos padrões em relação às exigências sanitárias”, comenta Miguel Gularte, presidente da JBS Mercosul, na nota divulgada nesta sexta.

A JBS tem quatro unidades habilitadas para este mercado, duas no Mato Grosso do Sul: Naviraí e Campo Grande II; e duas em São Paulo: Andradina e Lins. O Brasil é o maior exportador de carne bovina in natura do mundo (19% do total), com vendas de US$ 6 bilhões no ano passado. Do total, foram 78% de carne in natura. É também o segundo maior produtor e quarto maior do mercado consumidor.

Brasil e Estados Unidos firmaram acordo para o início das exportações de carne bovina in natura no fim de julho, após 17 anos de negociação. Conforme o acertado, o Brasil disputará espaço na cota anual de 64.800 toneladas que os EUA se dispõem a importar a cada ano. A primeira remessa de carne bovina in natura brasileira chegou ao país no dia 26 de setembro, via avião, pela Marfrig e aportou em Miami, na Flórida.
 

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO/foto: DBO