Exportação de carnes tende a aumentar mais de 40% nos próximos 10 anos

25/07/2016

As projeções da Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura apontam que as exportações brasileiras de carnes, da ordem de 7 milhões de toneladas em 2016, podem aumentar mais de 40% em uma década, com o que chegarão a 2026 com volume próximo dos 10 milhões de toneladas.

As carnes suína e de frango tendem a apresentar índices de expansão muito próximos – 43,1% e 42,7%, respectivamente – enquanto as exportações de carne bovina tende a incremento da ordem de 36,2%.

Como esses índices implicam em crescimentos anuais também muito próximos – em torno dos 3% ao ano – a participação de cada uma das três carnes no total exportado tende a apresentar variação mínima em relação aos índices atualmente registrados.

Assim, a participação da carne de frango, estimada neste ano em 63,19% do total, sobe não mais que 1,2%, ficando em 63,98%. A da carne suína sobe 1,5%, passando de 9,54% para 9,68%. E como tende a registrar expansão inferior à da média das três carnes, a carne bovina deve ter sua participação reduzida em 3,4% – de 27,27% para 26,34%.

Fonte: Cross investimentos/ Beef World