Mapa reforça vigilância na fronteira por causa de foco de aftosa na Colômbia

03/07/2017

O Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento (MAPA) pôs em alerta o sistema nacional de vigilância para febre aftosa em Roraima e Amazonas, em razão da ocorrência da doença na Colômbia, comunicada oficialmente à Organização de Saúde Animal (OIE) no último dia 24. A medida foi adotada por intermédio do Departamento de Saúde Animal (DSA) da Secretaria de Defesa Agropecuária.

O DSA resolveu intensificar as ações de vigilância e controle de trânsito de animais e produtos na região, a fim de reduzir todos os possíveis riscos da entrada do vírus, no país.

“A situação representa baixíssima probabilidade de ameaça ao status sanitário brasileiro, porque o foco está localizado a cerca de 600 quilômetros da nossa fronteira e existe uma extensa barreira natural que nos protege”, disse o diretor do DSA, Guilherme Marques.

As ações foram intensificadas principalmente nos municípios fronteiriços com a Colômbia e Venezuela. A Colômbia faz fronteira com o Brasil no noroeste do Amazonas e o foco localiza-se distante da fronteira brasileira, sendo que a região é composta por densas florestas e sem a produção pecuária.

Fonte: Mapa, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.