Preço da carne com osso registra melhora

06/03/2017

Após oito semanas de queda, o preço da carne bovina com osso apresentou reação neste início de mês. O movimento positivo ainda é tímido, sendo a alta de 0,5% em relação à última semana, segundo levantamento da Scot Consultoria.

De acordo com a analista Isabella Camargo, o aumento é reflexo da aproximação do pagamento do salário do trabalhador, o que dá um pouco de ânimo ao mercado, somado à redução dos estoques dos frigoríficos. “Muitas indústrias trabalham com capacidade ociosa, abatendo 300, 400 cabeças quando poderiam abater 700”, diz. Do lado da demanda, a situação continua morna, segundo ela, sem fugir do patamar normal registrado em início de mês.

Em um ano, fazendo a média de todos os cortes pesquisados pela Scot Consultoria, em São Paulo, a queda no preço da carne bovina com osso foi de 4,01%. No caso dos cortes mais nobres essa diferença é ainda maior, segundo a analista. No mesmo período, o preço da alcatra caiu 7%; do contra-filé, 7% e do filé mignon, 18%.

Boi gordo - Já de acordo com nota da Scot Consultoria, publicada nesta sexta-feira, 3, após o período de carnaval, as negociações no mercado do boi gordo vão sendo retomadas de forma gradual.

Aparentemente, a pressão baixista perdeu força e já é possível notar preços mais firmes em algumas regiões. Isso pode ser explicado pela dificuldade de aquisição de boiadas por parte das empresas, seja por resistência dos produtores ou até mesmo pelas condições climáticas que dificultam o transporte das boiadas onde há excesso de chuvas, caso da região de Paragominas, PA.

Em São Paulo, SP, a referência para o boi gordo ficou estável na última quinta-feira, 2, posicionada em R$145,00/@, à vista. Há empresas que ofertam R$1,00/@ acima do que ofertavam antes do feriado, o que mostra que a pressão baixista deu uma pequena “folga” no Estado.

No médio prazo, Isabella não acredita em aumento de preços, uma vez que a oferta de fêmeas deve aumentar.

Fonte: Portal DBO