Preços do boi gordo devem reagir com alta da carne no atacado

29/11/2016

Segundo o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, a alta dos preços no atacado vista nesta semana aumenta a possibilidade de alta também para os valores no mercado físico. “Os frigoríficos seguem com escalas de abate encurtadas, desdobramento da restrição de oferta”, apontou. “Essa situação aumenta a possibilidade de um movimento de alta consistente nos preços do boi gordo durante este que é o último bimestre do ano”, apontou. A média de preços da arroba do boi gordo nas principais praças de comercialização do país ficou assim na terceira semana de novembro:
São Paulo – R$ 151,88 a arroba, contra R$ 152,27 a arroba na semana anterior.
Goiás – R$ 143,00 a arroba, contra R$ 142,00 a arroba.
Minas Gerais – R$ 145,00 a arroba, estável.
Mato Grosso do Sul – R$ 141,55 a arroba, contra R$ 142,67 a arroba.
Mato Grosso – R$ 133,61 a arroba, contra R$ 134,83 a arroba.
As exportações de carne bovina “in natura” do Brasil renderam US$ 222,2 milhões em novembro (12 dias úteis), com média diária de US$ 18,5 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 49,6 mil toneladas, com média diária de 4,1 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 4.475,40. Na comparação com outubro, houve ganho de 3,5% no valor total exportado, baixa de 0,8% na quantidade total e valorização de 4,4% no preço médio. Na comparação com novembro de 2015, houve perda de 15,1% no valor total exportado, baixa de 17,1% na quantidade total e valorização de 2,4% no preço médio, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Fonte: Agência Safras por Abrafrigo